quinta-feira, 27 de março de 2008

O QUE É UM CACHIMBO SAGRADO? E PARA QUE SERVE?


Conhecido por muitos como "Cachimbo da Paz", trata-se de um instrumento sagrado, de muito poder que a milênios é usado pelos nativos para elevar as preces, propósitos, intenções e agradecimentos ao Grande Espírito (Deus).
Os antigos índios costumavam reunir toda a tribo para esse ritual com o intuito de resolver problemas ou pendências da comunidade formando um grande conselho; antes e depois de caçadas ou guerras, para agradecer às graças recebidas como uma colheita farta, pedir em oração uma ajuda para os momentos difíceis ou ainda para passar instrução para os mais jovens e assim muitos o fazem até hoje.
Os índios do Norte costumam chamá-la de Pipa Sagrada ou Chanupa e sua estrutura é dividida em duas partes: a parte onde vai o tabaco geralmente é feita de pedra ou de barro representando o Feminino, e o corpo, por onde passa a fumaça é feito de madeira, geralmente adornado com penas, contas, couro representa o masculino. Essa conexão representa o equilíbrio e a harmonia entre as duas partes, e desta maneira harmoniza também aos que se dispõe a fumá-la, tanto que ao acendê-la e quem a recebe, antes mesmo de falar, toma-se uma benção com a fumaça, levando-a para cima da cabeça e logo ao coração.
É muito importante lembrar que a fumaça do tabaco usado neste ritual não pode ser tragada, pois ela deve subir pura, para que os Espíritos do Grande Mistério as entenda com clareza e desta forma não fará mal algum para quem a estiver fumando. O uso do tabaco foi desvirtuado pelo homem da civilização e como toda a medicina pode fazer muito mal para quem não dá o devido uso.



COMO ELE TERIA SURGIDO?


Existe uma lenda que diz que dois homens caminhavam juntos e derrepente uma linda mulher vestida de branco lhes apareceu. Um deles a olhou com desejo, e por isso morreu no mesmo instante. O Outro, a olhou com admiração, como quem olha algo lindo e sagrado. Ela se apresentou como a MULHER BÚFALO BRANCO e pediu que ele levasse um recado para a sua tribo, reunindo-os dentro do TEMASKAL (tenda do suor) onde ela apareceria novamente para lhes passar mais instruções sagradas.
E desta menira foi feito: Quando ela finalmente apareceu, apresentou-lhes o Cachimbo sagrado, a medicina do tabaco e a maneira em que ele deveria ser empregado: Para unir a tribo em oração, rezando e pedindo por tempos melhores diante das dificuldades e agradecendo pelas bênçãos. Seria uma maneira poderosa de falar ao pé do ouvido do Grande Espírito.



COMO ELE PODE E DEVE SER USADO?


Obviamente, um(a) carregador(a) de Pipa poderá fumá-la quando achar necessário, ainda que esteja sozinho(a). Porém, costuma-se dizer que mais de uma pessoa rezando aumenta a potência dos propósitos. Literalmente a União faz a força!
Para realizar este este ritual as pessoas sentam em um círculo onde geralmente existe uma fogueira no centro e só fala quem estiver com a Pipa Sagrada na mão, limitando aos demais apenas a ouvir, o que é também um exercício maravilhoso.
Além de ser uma bela maneira de se expressar, pode-se aprender muito com o que cada um diz em seu momento. É possível perceber que numa Roda de Cachimbo algumas pessoas se curam falando se seus problemas individuais e ao dividí-los com o grupo, o que era sem solução torna-se uma coisa leve e fácil de resolver. Alguns assuntos abordados podem fazer parte do momento de muitas pessoas presentes, e quando é o contrário, amplia a percepção de quem nunca havia se dado conta que tal coisa é passível de acontecer. Como todos que participam da roda esperam o seu momento de falar, é normal pensar em um assunto ao qual abordar; e não é raro que antes de chegar-lhe a palavra outra pessoa fale exatamente o que você pensava em dizer.
Agradecer às bençãos e aos pedidos realizados é importante, porém tudo o que se pede deve ser feito com muita consciência para não corrermos o risco de quando o pedido se realizar nos darmos conta de que não era bem isso que queriamos. Esta prudência evita perdermos tempo e energia no que não vai nos servir.



Cachimbo Sagrado


Nas várias tradições e culturas da Humanidade sempre encontramos alguma forma de oração, esta forma simples, sincera e eficaz de conexão. Orando estamos alinhando nossos corações com nosso espírito, corpo, mente, toda a Criação e Caminho de Beleza e Abundância que está disponível a cada um de nós.

Através da oração somos capazes de entender os mais variados matizes de energia disponíveis no Universo, do qual fazemos parte e podemos estar acessando em nossas vidas. Orar também é introspecção, meditação, é aquele momento em que rezamos também a nós mesmos, buscando respostas em nossa sabedoria que, silenciosa, manifesta-se neste momento de conexão.O meio científico também tem relevado o poder da oração. Quando nos recolhemos, meditamos e rezamos reduzimos o ritmo respiratório, cardiovascular e a adrenalina. Se estamos em grupo, podemos nos beneficiar das histórias de todos, encontrando eco para sanar nossas próprias vidas.

Orar em grupo também oferece apoio mútuo para combater temores, incertezas e tristezas, sentimentos estes que causam ou agravam enfermidades e que podem ser aliviados através da oração, beneficiando todo nosso organismo e nosso ser em vários níveis.

Há milhares de anos homens e mulheres oram sozinhos, em círculo, em família, em tribo, nação, com e para a natureza. Na tradição nativa norte-americana uma das medicinas de oração mais poderosas e curativas encontra-se no Cachimbo Sagrado.

Para os Sioux, por exemplo, o Cachimbo Sagrado, Chanupa Wakan, é uma medicina de cura sagrada ancestral, recebida pela lendária Mulher Novilho Búfalo Branco. É composto de duas partes sendo uma o fornilho, confeccionado em pedra e representando o feminino, e a haste em madeira, que representa o masculino. Temos, assim, dois objetos sagrados que ao serem unidos no momento de rezar, tornam-se um só ser, honrando as forças de toda a Criação.

Na cerimônia de Cachimbo Sagrado, oram todos juntos. Através de mantras nativos e da fumaça do tabaco, reverencia-se as quatro direções sagradas (oeste, norte, leste e sul), o céu, a terra, o povo das estrelas e todos os reinos com os quais temos relações. Também são estabelecidos propósitos de cura e agradecimento. O tabaco é sagrado para praticamente todas as tradições nativas das Américas, como sendo um veículo de proteção, cura, comunicação e reverência ao Grande Espírito, às forças e energias.

A oração tem um poder de cura muito forte, proporcionando um reencontro com nossos propósitos pessoais, e acima de tudo, de uma grande tomada de consciência em relação ao sagrado em nossas vidas, a nossa ligação com esta terra mãe que nos carrega em seu solo, ao céu e todo o cosmos ao qual estamos inseridos. Orando juntos entendemos que somos todos parentes, que somos todos um.

Os anciões dizem que rezar deve ser a coisa mais importante a fazermos em nosso dia. Quando estamos com raiva, não devemos reagir enraivecidos. Quando estamos indecisos, devemos nos recolher, e se estamos com medo, devemos antes de qualquer outra coisa ORAR.

Falam os nativos que "o guerreiro que reza antes pode levar uma vida diferente daquele que reza depois".


Fonte.: www.xamanismo.com

Nenhum comentário: